quarta-feira, 1 de junho de 2016

Prisioneiros inocentes

Para os humanos o bem mais precioso, apesar de não se pensar muito sobre isso no cotidiano, é a liberdade. Sem entrar em discussões filosóficas sobre o significado da liberdade e até que ponto somos livres, sem dúvida, a liberdade nos faz viver. É através da liberdade, mesmo aquela dificultada por aspectos sociais, econômicos, de saúde etc, que podemos escolher para onde vamos. Se vamos à escola ou a um cinema. Se vamos seguir essa ou aquela profissão. Se vamos à casa de um ou outro amigo. Se vamos passar o final de semana no campo ou na praia. Com os animais isso não é diferente, eles têm a ânsia da liberdade. E isso está bem documentado na literatura e em documentários que mostram a alegria e a exaltação de animais que são libertados depois de estarem presos por anos ou mesmo meses e dias. Os animais possuem uma natureza intrínseca de liberdade, quem tem animais em apartamentos sabe que os mesmos, em determinadas períodos se comportam de maneira a demonstrar ansiedade, tristeza e até estresse. Os pássaros engaiolados são vitimas de um crime monstruoso, pois sua natureza é a mais pura forma de liberdade, a de voar!  Animais retirados dos seus habitat naturais, para serem vendidos como mercadorias ou colocados em zoológicos, sofrem de forma cruel, pois seus interesses de alimentação, predação, convívio social, etc, são extremamente violentados. Sobre a barbárie dos animais confinados em granjas, fazendas experimentais, fazendas de produção e laboratórios, a literatura está sangrando!  OS ANIMAIS CLAMAM POR LIBERDADE! 



Imagem: OsMais.com